Promotor

Centro Nacional de Competências dos Frutos Secos

Objectivos

I – Identificar e catalogar bons exemplos de aproveitamento e valorização de subprodutos a nível nacional e internacional, com resultados claros ao nível económico, que sejam capazes de criar um efeito mobilizador no setor agrícola, agroalimentar e florestal e estudar a sua aplicabilidade no território nacional;

 

II – Avaliar a disponibilidade e qualidade dos subprodutos gerados na fileira dos frutos secos, azeite, floresta e do tomate industria, junto dos membros da Rede Rural Nacional (RRN) desta forma será possível capitalizar esta informação e torna-la mais acessível e funcional;

 

III – Caracterizar os subprodutos do setor agrícola, agroalimentar e florestal, identificar possíveis novas aplicações e formas de valorização, contribuindo desta forma para as orientações para uma “Europa de recursos eficientes”;

 

IV – Identificar membros da Rede Rural Nacional (RRN) que possam incorporar valor nos subprodutos e possíveis programas para financiar as inovações tecnológicas, facilitando o aproveitamento e valorização dos subprodutos e potenciando o crescimento económico nos diferentes setores;

 

V – Produzir informação técnica/científica e sua divulgação junto dos beneficiários. Prevê-se a produção de fichas técnicas, boletins informativos, manual de boas práticas, direcionados para um público diferenciado. Pretende-se aportar mais conhecimento ao setor, deixando-o mais preparado e capaz de incorporar a inovação nas suas atividades;

 

VI – Dinamizar sessões de transferência de tecnologia (dias abertos, jornadas, seminários e simpósios), que alertem para novas formas de valorizar os subprodutos agrícolas, agroalimentares e florestais e para os programas do PDR 2020. Estes eventos permitem a troca de experiências/ideias favorecendo a capacidade de inovar e investir;

 

VII – Promover a incorporação de subprodutos no setor agrícola, agroalimentar e florestal, através duma ferramenta em ambiente web, que facilite o encontro entre produtores de subprodutos e utilizadores dos mesmos;

 

VIII – Avaliar a contribuição da operação no aparecimento de novas iniciativas no âmbito da valorização dos subprodutos do setor agrícola, agroalimentar e florestal.

Parceiros